SEJA BEM-VINDO - Odontoclínica (84) 9 8727-4192/ 0800 020 5998 - Drogaria e Conveniência Muniz (84) 3259-0017/3636-0089/3258-2659 - Mercadinho São Luiz (84) 9 8735-0313 - Loja Bárbara (84) 3251-2349/9 9623-9548 - Monteiro Marques Advogados (84) 9 8836-9383/9 9709-9709 - Visão Contabilidade (84) 9 9110-5675/9 9221-3030 - F&M Doce Delícia (84) 9 8864-6051- SEJA VOCÊ TAMBÉM UM COLABORADOR.

15 junho, 2017

Processo da Lava Jato que envolve Palocci está pronto para ser julgado por Moro

Resultado de imagem para lava jatoO ex-ministro Antônio Palocci pediu para ser absolvido no processo ao qual responde na Operação Lava Jato. As alegações finais foram protocoladas no fim da noite de quarta-feira (14), último dia do prazo para que as defesas protocolassem seus últimos argumentos.
Agora, a ação penal está pronta para a sentença do juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância. Os outros réus também já apresentaram as alegações finais.
Além de Palocci, o ex-assessor dele, Branislav Kontic, o empresário Marcelo Odebrecht e outros 11 são réus; veja abaixo a lista completa. Eles respondem por crimes como corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.
O processo apura se Palocci recebeu propina para atuar em favor do Grupo Odebrecht, entre 2006 e 2013, interferindo em decisões tomadas pelo governo federal.

Palocci é acusado de intermediar propinas pagas pela Odebrecht ao Partido dos Trabalhadores (PT). Ex-executivos da empreiteira afirmaram que o codinome “Italiano”, que aparece em uma planilha ao lado de valores, fazia referência a Palocci. Ele nega ser o “Italiano”.

O ex-ministro foi preso na 35ª fase da operação, batizada de Omertà e deflagrada no dia 26 de setembro de 2016. Atualmente, está detido na carceragem da Polícia Federal (PF), em Curitiba. Palocci foi denunciado uma vez por corrupção passiva e 19 vezes por lavagem de dinheiro.
BLOG DO BG