SEJA BEM-VINDO - Odontoclínica (84) 9 8727-4192/ 0800 020 5998 - Drogaria e Conveniência Muniz (84) 3259-0017/3636-0089/3258-2659 - Mercadinho São Luiz (84) 9 8735-0313 - Loja Bárbara (84) 3251-2349/9 9623-9548 - Monteiro Marques Advogados (84) 9 8836-9383/9 9709-9709 - Visão Contabilidade (84) 9 9110-5675/9 9221-3030 - F&M Doce Delícia (84) 9 8864-6051- SEJA VOCÊ TAMBÉM UM COLABORADOR.

06 julho, 2017

Fachin leva para julgamento denúncia contra 7 integrantes do PP

A denúncia, apresentada em março de 2016, será julgada pela Segunda Turma do STF, em data ainda não definida


Ministro Fachin: os sete políticos do PP são investigador por suposto recebimento de vantagens indevidas (José Cruz/Agência Brasil/Agência Brasil)

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin liberou hoje (6) para julgamento denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) envolvendo sete parlamentares e ex-parlamentares do PP investigados na Operação Lava Jato, pelo suposto recebimento de vantagens indevidas no esquema de corrupção da Petrobras.

A denúncia, apresentada em março de 2016, será julgada pela Segunda Turma do STF, composta pelos ministros Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Celso de Mello e Ricardo Lewandowski, além de Fachin. A data do julgamento ainda não foi definida.

Foram denunciados pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa os deputados Luiz Fernando Ramos Faria (MG), Roberto Britto (BA), Mario Negromonte Júnior (BA), Arthur Lira (AL) e José Otávio Germano (RS). Os ex-deputados Mario Negromonte (BA) e João Pizzolatti (SC) também foram denunciados.

Desde o início das investigações, todos os envolvidos negam recebimento de vantagens indevidas.