SEJA BEM-VINDO - Odontoclínica (84) 9 8727-4192/ 0800 020 5998 - Drogaria e Conveniência Muniz (84) 3259-0017/3636-0089/3258-2659 - Visão Contabilidade (84) 9 9110-5675/9 9221-3030 - SEJA VOCÊ TAMBÉM UM COLABORADOR.

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Novo sinal detectado no Atlântico Sul pode ser de submarino desaparecido

Submarino ARA San Juan fez o último contato há uma semana. Embarcação transporta 44 passageiros.


Novo sinal detectado no Atlântico Sul pode ser de submarino desaparecido, diz Clarín

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, cobrou explicações do comando militar sobre o submarino ARA San Juan, que desapareceu no Atlântico Sul, segundo informou o jornal “La Nación”. Nesta quarta-feira (22), dia em que completam sete dias do último contato da embarcação, há sinais de um crescente pessimismo.

Preocupado com a falta de novidades, o presidente argentino reuniu-se com o ministro da Defesa, Oscar Aguad, e pediu aos responsáveis pelas buscas que “utilizem todos os meios disponíveis para localizá-lo”, segundo relato do porta-voz militar, o capitão Enrique Balbi.

Na terça-feira, a Marinha reconheceu que as buscas entraram em um estado crítico."Estamos no 6º dia e cada vez que entramos em um estágio mais crítico", disse na terça-feira o capitão Enrique Balbi, reconhecendo as dificuldades para o submarino renovar seu oxigênio se estiver, como se acredita, submerso.

A Marinha da Argentina afirma que a embarcação, com 44 tripulantes a bordo, possui capacidade para armazenar oxigênio e se manter submerso por sete dias no total, segundo informações da agência alemã Deutsche Welle. Nesta quarta, a Marinha deve fazer um novo pronunciamento.
Malvina Vallejos, irmã de um dos tripulantes desaparecidos, deixa mensagem de apoio em Base Naval de Mar del Plata, na terça-feira (21) (Foto: Eitan Abramovich / AFP)

Ainda na noite de terça, circulou uma informação de que um objeto foi encontrado a 300 km da costa e a cerca de 70 metros de profundidade, ainda segundo o “La Nación”. No entanto, a Casa Rosada e Marinha não confirmaram se tratava do submarino desaparecido.

G1