FESTA DAS ROSAS

FESTA DAS ROSAS
SEJA BEM-VINDO - Drogaria e Conveniência Muniz (84) 3259-0017/3636-0089/3258-2659 - Visão Contabilidade (84) 9 9110-5675/9 9221-3030 - SEJA VOCÊ TAMBÉM UM COLABORADOR.

domingo, 15 de outubro de 2017

São Gonçalo festeja santificação dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu

Assistindo direto do Vaticano, no Monumento dos Mártires, em Uruaçu, ou até mesmo em seus lares, o fato é que este domingo, dia 15 de outubro de 2017, marca para sempre a vida do são-gonçalense. Com 28 dos 30 mártires norte-rio-grandenses canonizados pelo Papa Francisco, em Santa Missa na Praça São Pedro, no Vaticano, São Gonçalo do Amarante acaba de passar por um divisor de águas no seu curso religioso, econômico e social.
“Quero mandar um abraço a todos os amigos são-gonçalenses e dizer que é uma emoção profunda estar aqui representando nossa cidade. Quero agradecer a Deus por estarmos aqui neste grande momento de paz e de fé, e dizer que a paz recaia sobre todos os norte-rio-grandenses, em especial nosso são-gonçalense”, disse o prefeito Paulo Emídio, ao final da cerimônia no Vaticano, ainda emocionado. Palavras complementadas pela primeira-dama, Tereza Maia. “Agradeço a Deus estar aqui neste momento festivo, cultural e social”.

A deputada federal, médica Zenaide Maia também descreveu seu sentimento. “É impossível não se emocionar, como cristã, e vivenciar o que estamos vivendo hoje. O fato de 30 norte-rio-grandenses terem virado santos é motivo de júbilo. Esse mártires deram exemplo de fé e coragem. Nós precisamos muito disso para insistir, persistir e nunca desistir”, refletiu. Seu marido, o ex-prefeito de São Gonçalo, Jaime Calado, destacou que os primeiros mártires santos do Brasil foram representados preponderantemente por norte-rio-grandenses. “Quero dizer ao nosso Rio Grande do Norte que o Brasil foi representado pelos papa-jerimuns. Quero parabenizar o povo de São Gonçalo e do Rio Grande do Norte”.
Já no Monumento aos Mártires, em Uruaçu, onde dezenas de fiéis se reuniram em vigília desde a noite anterior, o clima era de muita festa e agradecimento por este momento, como bem enfatizou o celebrante, padre Hugo Marcelino. “Foi muito especial. Tivemos participação ativa de 30 paróquias do Rio Grande, que se fizeram presentes, contribuindo para uma ótima vigília. Muito emocionante receber do Papa Francisco as bênçãos da Canonização dos nossos mártires”, disse.