Engenheiro naval: submarino argentino será encontrado em questão de dias

O submarino ARA San Juan da Marinha argentina, com 44 tripulantes a bordo, desaparecido desde 15 de novembro, será encontrado dentro de poucos dias graças à tecnologia disponível, incluindo a dos países estrangeiros, como a Rússia, afirmou à Sputnik Mundo, o engenheiro naval Horacio Tettamanti.
"Creio que em questão de dias eles irão encontrá-lo", afirmou na entrevista à Sputnik Mundo Tettamanti, ex vice-secretário de Portos e Vias Navegáveis da Argentina.
Na descoberta será fundamental "a máxima tecnologia que está disponível nos melhores países, incluindo a Rússia que tem tecnologia suficiente para encontrá-lo", opinou o engenheiro.
Submarino deve ser encontrado em dias
Submarino deve ser encontrado em dias
Grande parte da área já foi descartada durante as buscas, por isso a região de procura já é pequena. A profundidade das buscas oscila entre 200 e 1000 metros, segundo informou a Marinha.
Mas o engenheiro reconhece que "a partir de 600 metros, o submarino não tem condições estruturais para garantir a vida humana em seu interior".
O submarino San Juan, perdido nas águas do Atlântico do Sul, pode alcançar "uma profundidade de operação máxima de 400 metros, e a de colapso pode ser maior".
A operação lançada pela Marinha chama-se "busca e salvação" (SAR, na sigla em inglês). Nela participam 18 países, oito barcos se encontram varrendo as águas em um raio de 40 quilômetros, para encontrar o paradeiro do submarino que navegava da cidade de Ushuaia, no extremo sul da Argentina, até o Mar del Plata, onde os familiares ainda esperam.

Postagens mais visitadas deste blog

Avião cai com cantor Gabriel Diniz em Sergipe

Homem morre vítima de afogamento no Rio Potengi em Barcelona/RN nesta quinta-feira (25)