SEJA BEM-VINDO - Drogaria e Conveniência Muniz (84) 3259-0017/3636-0089 - Visão Contabilidade (84) 9 9110-5675/9 9221-3030 - CFC AUTO POTENGI (84) 3251-2627/ 9 9413-9088/ 9 9935-3295 - SEJA VOCÊ TAMBÉM UM COLABORADOR.

sábado, 13 de janeiro de 2018

Forças Armadas encerram operação no RN; mil militares ficarão de prontidão

Comandante explicou que os militares não ficarão aquartelados por razões de custo, mas, como os agentes servem em Natal, “poderão ser reunidos em pouco tempo, questão de horas”

José Aldenir / Agora Imagens Operação especial no estado foi encerrada oficialmente neste sábado, 13

A operação Potiguar III, que mobilizou 2,8 mil homens das Forças Armadas para atuação no Rio Grande do Norte durante a paralisação de agentes das polícias Civil e Militar, foi encerrada oficialmente pelo comandante Ridauto Lúcio Fernandes na manhã deste sábado, 13.

Durante 15 dias, agentes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica patrulharam a Grande Natal e a região de Mossoró. No período, foram realizadas, segundo o comandante, 14 mil ações, incluindo o atendimento a 1080 ocorrências. Além disso, 44 pessoas foram presas e 69 carros, recuperados.

“Os indicadores são todos positivos. Na média dos quinze dias, houve significativa redução nos índices. Mas o principal indicador foi o aumento na sensação de segurança”, destacou o comandante, que é general de brigada.

Segundo Ridauto Fernandes, apesar de a operação Potiguar III ter sido finalizada, cerca de 1 mil homens ficarão de prontidão por tempo indeterminado e poderão ser acionados para irem às ruas em casos de emergência.

O comandante explicou que os militares não ficarão aquartelados por razões de custo, mas, como os agentes servem em Natal, “eles poderão ser reunidos em curto espaço de tempo, questão de horas”. “O número de homens que conseguimos mobilizar é até maior que isso [1 mil]. Só na Guarnição de Natal, temos um efetivo bem superior”, afirmou o general.

SENSAÇÃO DE SEGURANÇA

Durante conversa com jornalistas neste sábado, o comandante Ridauto Fernandes anunciou os números de uma pesquisa de satisfação realizada pelas Forças Armadas com a população de Natal e Mossoró.

Segundo o general, durante a operação Potiguar III, foram entrevistadas 5 mil pessoas. Entre os entrevistados, 89% se mostraram satisfeitos com a operação e 88% se sentiram mais seguros com a presença das tropas no Rio Grande do Norte.

FIM DA PARALISAÇÃO DAS POLÍCIAS

Nesta semana, os policiais civis e militares do Rio Grande do Norte decidiram encerrar a operação “Segurança com segurança”, uma espécie de greve branca que previa que os agentes só sairiam às ruas quando houvesse condições adequadas de trabalho e salários em dia.

Para dar fim ao movimento, os policiais receberam do governo um termo de compromisso, no qual o Executivo se comprometeu a atender reivindicações dos agentes. Na última sexta-feira, 12, os salários de dezembro foram depositados para os servidores da segurança. A previsão é de que até o dia 30 de janeiro seja pago o décimo terceiro.

Durante a semana, os agentes voltaram a trabalhar nas ruas.