SEJA BEM-VINDO - Drogaria e Conveniência Muniz (84) 3259-0017/3636-0089/3258-2659 - Visão Contabilidade (84) 9 9110-5675/9 9221-3030 - CFC AUTO POTENGI (84) 3251-2627/ 9 9413-9088/ 9 9935-3295 - SEJA VOCÊ TAMBÉM UM COLABORADOR.

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Município de Rui Barbosa/RN, perde Recursos Federais de mais de 800 mil reais em obras

Em tempos de crise econômica, quando os municípios poderiam aproveitar os recursos oriundos do governo federal, construindo obras para alavancar a economia, através do turismo, o Município de Rui Barbosa dá um péssimo exemplo de gestão pública.
Chegou á redação, direto de Rui Barbosa, um informante com notícias quentíssimas sobre a cidade:

Conforme dados do Portal da Transparência, o Município perdeu o convênio de número 822450 e valor de R$ 243.750,00 (duzentos e quarenta e três mil, setecentos e cinquenta reais), correspondente à segunda etapa da construção do Mirante do Monte do Calvário e perdeu a terceira etapa, que seria a instalação de um Bonde (!), com capacidade para 8 pessoas, do convênio de número 822497 e valor de R$ 390.000,00 (trezentos e noventa mil reais). Perdeu também a construção das duas praças do convênio 822450 de valor R$ 243.750,00 (duzentos e quarenta e três mil, setecentos e cinquenta reais). Total das perdas: R$ 877.500,00 (oitocentos e setenta e sete mil e quinhentos reais).
São recursos que poderiam ter sido aplicado em obras da mais alta relevância para a cidade, que poderia abrir portas de emprego para centenas de pessoas.

Imagine o quanto o Município não poderia aproveitar com o turismo paisagístico e religioso, com a construção do Mirante e das Praças. E mais ainda, seria maravilhoso se o Município tivesse o primeiro bonde do Estado funcionando, a pleno vapor, para deleite dos turistas e dos rui-barbosenses.

Infelizmente, segundo analistas políticos, a atual gestão perdeu estes recursos, demonstrando que não se importa com o desenvolvimento da cidade.

Todos sabem o quanto é difícil adquirir recursos do Governo Federal e o quanto estes recursos demoram a chegar no Município. A perda de tais valores e o seu consequente não aproveitamento com as obras, traz prejuízos irreparáveis. Lamentável.