Rafael Mota descarta a desistência de Fábio Dantas ao Governo do RN


Por Ciro Marques

O vice-governador Fábio Dantas, do PSB, pode até ter sido convidado pelo PHS para ser o segundo nome para o Senado na chapa da pré-candidata ao Governo Fátima Bezerra, do PT. Contudo, não há mudanças no projeto inicial pessebista de lançar o nome de Dantas ao Executivo Estadual, para concorrer, justamente, com Fátima. E quem confirmou a manutenção desse “projeto inicial” foi o presidente estadual do PSB, o deputado federal Rafael Motta.

“Fábio Dantas é o pré-candidato do PSB ao Governo e conta com o apoio do partido no estado e nacionalmente. Inclusive, nas viagens ao interior do RN, através do projeto ‘Ouvir para Realizar’. Temos reforçado a ideia de que a eleição está aberta e há muitos eleitores sem candidato definido. Observamos ainda que a rejeição de Fábio é baixíssima. Portanto, para o PSB, Fábio Dantas é pré-candidato ao Governo do Estado”, afirmou Rafael Motta, em contato com o Agora RN.

A possibilidade de Fábio Dantas desistir da candidatura ao Governo não é recente e tem se fortalecido com o baixo desempenho dele nas pesquisas de intenção de voto (na mais recente, divulgada pela Fiern, teve menos de 1%). Em entrevista na última semana, a deputada estadual Cristiane Dantas (PPL), mulher de Fábio, reforçou essa hipótese, ao dizer que “na política, não se pode descartar nada”, quando questionada se o marido desistiria da candidatura ao Governo para concorrer ao Senado.

Além disso, reforça-se a situação de bastidor e a proximidade nacional e local entre os líderes das siglas PT e PSB. Fátima Bezerra e Rafael Motta têm sido parceiros na área da educação no Congresso Nacional, dividindo, inclusive, espaços na frente mista de incentivo a leitura. Na sexta-feira, 18, Rafael até esteve na festa de aniversário da senadora, em Natal, reforçando as teses aproximação entre os dois partidos.

Tudo isso, somado ao fato de que a chapa da senadora Fátima Bezerra, que deve ser candidata ao Governo, há apenas uma vaga ocupada no senado, da atual deputada federal Zenaide Maia (PHS). Ou seja: o outro espaço estaria livre para ser ocupado por outro partido “que fizesse sentido se coligar”, conforme afirmou o presidente estadual do PT, em entrevista ao Agora RN em abril – quando, também, não descartou a possibilidade de aliança com os pessebista.

Por outro lado, se um possível obstáculo nessa aliança foi eliminado pelo lado do PSB (que foi o deputado estadual Tomba Farias, que se vetava qualquer aliança com petistas e acabou deixando o partido para seguir para o PSDB), do outro, ainda há uma barreira contrária a possibilidade de aliança não com o PSB, mas com Fábio Dantas. Isso porque o vice-governador do Estado teria feito parte do “pacote de maldades”, por isso, uma aliança com alguém “dessa linha”, estaria descartada.

Roberto Flávio