SEJA BEM-VINDO - Drogaria e Conveniência Muniz (84) 3259-0017/3636-0089 - Visão Contabilidade (84) 9 9110-5675/9 9221-3030 - CFC AUTO POTENGI (84) 3251-2627/ 9 9413-9088/ 9 9935-3295 - SEJA VOCÊ TAMBÉM UM COLABORADOR.

terça-feira, 11 de setembro de 2018

Parnamirim deve normalizar atendimentos na Maternidade Divino Amor

MP solicitou que os Sindicatos se abstivessem de promover a paralisação do atendimento na maternidade e fosse garantido a realização de 50% de cirurgias eletivas obstetrícias
Divulgação Sindicatos devem garantir ainda, em 65%, a realização de cirurgias eletivas de ginecologia e obstetrícia com relação a partos

Redação

A Vara da Fazenda Pública determinou ao Município de Parnamirim adotar medidas administrativas aptas a viabilizar a normalização dos atendimentos médico-hospitalar na Maternidade Divino Amor e assim evitar o inicio de futuros movimentos de paralisação dos profissionais de saúde da unidade.

O Município deve também criar Projeto de Lei referente ao Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos Médicos e demais profissionais da área da saúde da prefeitura, caso este ainda não tenha sido elaborado, a iniciativa do projeto deve ser pertencente ao chefe do Poder Executivo.

Quanto ao Sindicato dos Médicos do Estado do Rio Grande do Norte e Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Rio Grande do Norte, foi determinado que, durante a vigência do movimento, os grevistas se abstenham de promover junto à respectiva categoria a paralisação dos atendimentos na Maternidade, para que seus membros mantenham, em sua totalidade e de forma ininterrupta, a realização dos atendimentos de urgência e emergência e na UTI – Neonatal.

Os sindicatos devem garantir ainda, em 65%, a realização de cirurgias eletivas de ginecologia e obstetrícia com relação a partos “cesariana” e normal, independentemente da configuração do estado de urgência. As determinações são do Juízo de Direito da Vara da Fazenda Pública de Parnamirim.

Agora RN