Estudo aponta que exercícios físicos otimizam a capacidade de memorização e concentração

Caminhada, corrida, natação: praticar essas atividades físicas pode gerar benefícios para os estudantes que prestarão o Enem.
Professor Jonas Filho que dá aulas de Biologia no Ciências Aplicadas — Foto: Nathallya Macedo

Ainda dá tempo de se preparar fisicamente para a maratona de provas do Enem, mesmo faltando poucas semanas. É isso mesmo: exercícios físicos regulares podem ajudar os candidatos a terem um melhor desempenho intelectual, uma vez que auxiliam a elevar a capacidade de memorização e concentração.

Em um estudo publicado na revista “Current Topics in Behavioral Neurosciences”, a cientista norte-americana Henriette van Praag aponta que os indivíduos que se exercitam com frequência produzem alta atividade no hipocampo, região cerebral relacionada à memória e à aprendizagem.

Para o professor Jonas Filho, que dá aulas de biologia no Colégio Ciências Aplicadas, as atividades que mais provocam melhorias são as aeróbicas. “Caminhar, correr, nadar, andar de bicicleta, enfim, todas as atividades aeróbicas melhoram a irrigação cerebral, otimizando a chegada de oxigênio e nutrientes às partes do cérebro envolvidas com a memória. Por isso, a capacidade de memorização tende a aumentar”, explica. “A concentração também é elevada a partir de exercícios com duração moderada, de 15 a 20 minutos ininterruptos, por exemplo”, afirma.

O professor explica que os resultados são ainda melhores se a prática de exercício físico for frequente. "Essa regularidade pode ser de duas a três vezes por semana, já é suficiente”, aponta o professor.

É importante também que os estudantes se lembrem da hidratação durante a prática dos exercícios. “Beber água deve fazer parte da rotina dos candidatos. Natal é uma cidade quente, suamos mais, o que exige uma melhor hidratação”, conclui Jonas.

G1