Pelo segundo ano consecutivo, MPRN pede interdição da Festa do Boi

56ª edição da festa, realizada pela Associação Norteriograndense de Criadores (ANORC), está programada para começar amanhã, 12
Sape Divulgação Motivo da recomendação seria a falta de tempo para a vistoria nas estruturas provisórias

Redação

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) expediu recomendação ao Corpo de Bombeiros para interditar a Festa do Boi 2018. O motivo da decisão é o fato de que não há tempo hábil para que as estruturas provisórias passem por vistoria e sejam liberadas pela corporação.

A 56ª edição da festa, realizada pela Associação Norteriograndense de Criadores (ANORC), está programada para começar amanhã, 12.

No documento, publicado hoje, 11, no Diário Oficial do RN, o MPRN explica que, sem a possibilidade de cumprir os trâmites operacionais e administrativos da inspeção, o público do evento pode estar exposto a um “ambiente de risco potencial”. A estrutura da Festa com parque de diversões, praça de alimentação, além de arenas de show e rodeio.

Essa é a segunda vez seguida que o Ministério Público faz esse tipo de recomendação. Em 2017, a Justiça acatou o pedido do MPRN e suspendeu a realização do evento, mas voltou atrás com a entrega dos documentos exigidos para o funcionamento das estruturas.

A reportagem do Agora RN entrou em contato com a ANORC, que declarou que a recomendação não tem relação com o que aconteceu ano passado e que esse é um “processo corriqueiro”, realizado todos os anos. Ainda de acordo da associação, a estrutura do parque já está legalizada e eles agora aguardam a última vistoria do corpo de bombeiros nas estruturas que ainda estão sendo montadas.

Agora RN