Michelle Bolsonaro anuncia Bolsa Atleta em Surdolimpíadas em Pará de Minas

Primeira-dama informou a novidade em Libras, língua brasileira de sinais. Confederação Brasileira de Desporto de Surdos (CBDS) também ganhará sede
A primeira-dama Michelle Bolsonaro participou nesta sexta-feira da abertura da 2ª Surdolimpíadas do Brasil, em Pará de Minas, no Centro-Oeste do estado. Ela anunciou em Libras, língua de sinais, a retomada do Bolsa Atleta para esportes não olímpicos e não paralímpicos, além da garantia de uma sede para a Confederação Brasileira de Desporto de Surdos (CBDS).

"Para a comunidade surda, tenho certeza de que valores fundamentais têm sido agregados, como união, interação social e a superação. Olhando para vocês, prontos para uma série de competições, fico imaginando o que passaram no passado, as dificuldades e barreiras. Eu me coloco em seus lugares e me emociono", afirmou. 

"Acredito que até o fim do ano a gente termina. Com a reorganização do orçamento, que trouxe mais R$ 70 milhões para o Bolsa Atleta, vamos fomentar o esporte não só na comunidade de surdos, mas também entre os autistas e todos os que estão fora do programa olímpico e paralímpico", disse Emanuel Rego, titular da Secretaria Nacional de Alto Rendimento da Secretaria Especial do Esporte.

A previsão é que o edital seja lançado ainda em 2019. A Polícia Rodoviária Federal fez a escolta de Michelle Bolsonaro até o evento. As obras da sede serão financiadas pela Caixa Econômica Federal.

O evento será realizado até o próximo domingo, com competições de diversas modalidades, em ginásios poliesportivos, campos de futebol e clubes da cidade.

Além da primeira-dama, também esteve presente o Ministro da Cidadania, Osmar Terra.

A competição reúne 315 atletas de 14 estados, disputando 11 modalidades.

As competições incluem disputas de atletismo, badminton, basquete, futebol, handebol, judô, caratê, natação, tênis de mesa, vôlei e xadrez.

Para dar suporte ao evento, a Secretaria Especial do Esporte celebrou um termo de fomento com a Confederação Brasileira de Surdos (CBDS), no valor de R$ 130 mil.

A primeira edição ocorreu em maio de 2002, na cidade de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, com a participação de cerca de 1,5 mil atletas, de nove estados.

Em

Postagens mais visitadas deste blog

Avião cai com cantor Gabriel Diniz em Sergipe

Homem morre vítima de afogamento no Rio Potengi em Barcelona/RN nesta quinta-feira (25)